quinta-feira, 29 de maio de 2008

O jornalista e escritor, autor do livro "O Poder Jovem", considerado bíblia do movimento estudantil, se destacou por dar voz a luta dos estudantes

Com um ano no ar recem completado, o Blog do CUCA, terá uma nova coluna. O jornalista e escritor, autor do livro "O Poder Jovem", considerado bíblia do movimento estudantil, Arthur Porner, aceitou o convite da coordenadora de comunicação e audiovisual do Circuito Universitário de Cultura e Arte da UNE (CUCA), Alessandra Stropp.
.
"Aceitei, com prazer, o convite para ser colunista do Blog. Não poderia recusá-lo, mesmo porque sou muito próximo do movimento estudantil. Inclusive já enviei dois textos", afirmou o jornalista em e-mail à redação do EstudanteNet.
.
"Temos colunistas que vão de artistas populares até a galera do software livre, e agora estendemos esse convite ao maior historiador do movimento estudantil. Poerner, além de escrever e divulgar as lutas dos estudantes é também um amigo muito querido da UNE e da UBES", disse Alessandra.
.
A coordenadora do CUCA descreve o escritor e jornalista como porta-voz dos estudantes. "Ele nos ajuda a perceber que os sonhos não envelhecem. Assim, será uma grande honra poder estreitar ainda mais os laços entre os estudantes e esse jovem senhor que sempre esteve junto da luta pelas transformações sociais".
.
Alessandra informou também que nos próximos dias vai decidir juntamente com o jornalista a periodicidade da coluna. "Até o fim desta semana publicaremos uma entrevista com Poerner", adiantou. Aguarde!!!
.
Um Pouquinho de Poerner...
.
Iniciou a carreira de jornalista em 1962, no quase bicentenário Jornal do Comercio (fundado em 1827), diário conservador carioca. Teve seus direitos políticos suspensos, foi exilado e preso durante a ditadura. Escreveu vários livros, entre eles "Nas profundas do inferno", baseado nas experiências de prisão política. Sua obra mais emblemática, que o CUCA inclusive faz referencia no média metragem da história do terreno da UNE, filme fruto de uma parceria entre a UNE e o IPHAN, certamente é "O poder jovem", foi proibido pela ditadura, relançado, clandestinamente, pelo movimento estudantil, em 1977. Atualmente o jornalista está escrevendo mais duas obras: "Leme: viagem ao fundo da noite" e uma autobiografia, ainda em fase inicial.
.
.
FONTE - Estudantenet com acréscimos do Blog do CUCA.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Caminhos Diversos, sob os signos do cordel

Fora a "canja" dos amigos, o pessoal da Ação Educativa oferecerá aos presentes comidas típicas cearenses.Não percam!!!

.
Contatos com Júbilo Jacobino (produção):
Fones: (11) 2272-5079 e (11) 9609-2258
.
Contatos com o cantor e poeta popular
Fones: (11) 6552-2443 e (11) 9448-2049
.
Clique sobre a imagem para ampliá-la

terça-feira, 27 de maio de 2008

GERINGONÇA

Clique sobre a imagem para ampliá-la
Dia 29/05, quinta-feira das 17h às 22 h rolará uma grande mistura cultural: Teatro, Dança, Curtas Metragens, Performance, Toques de Ijexá, Moda, comidas maranhenses, Artes Plásticas, Poesias, Rock, Rap, Pop, músicas de inspirações Latinas, entrevistas e participações de Lan Lan e Moinho & a Banda Rebossa e muito mais!

segunda-feira, 26 de maio de 2008

O Abajur Lilás, texto de Plínio Marcos.

Sinopse: Três mulheres sobrevivem como prostitutas à beira da marginalidade. Apesar das incontestáveis dificuldades deste cotidiano, tudo está como deveria. Até que um dia, tomada por um súbito acesso de raiva e o árduo desejo de provocar o proprietário do covil, uma delas quebra um abajur. Seu ato impulsivo inicia um grande conflito que aos poucos desemboca numa terrível tragédia.
.
Serviço:
ESPAÇO 2 DE ARTES
Sala Linneu Dias
Rua Clélia, 33 - Shopping Pompéia Nobre(ao lado do Sesc Pompéia)
Domingos às 19h
Informações/vendas antecipadas/reservas: 11 3864-3129 / 9967-5700
.
Clique na imagem para ampliá-la

A REDE BRAZUCAH

O centro da cidade de São Paulo foi o cenário ideal para o encontro de mais de 50 estudantes integrantes da Rede Brazucah 2008. Dentre as atividades que aconteceram nos dias 17 e 18 de maio no edifício Martinelli na sede do Sindicatos dos bancários de São Paulo, Osasco e Região, entidade parceiro do projeto, os estudantes puderam acompanhar uma sessão exclusiva do filme "Era uma Vez", de Breno Silveira e participar de uma conversa com Gustavo Steimberg, diretor do filme Fim da Linha, produtor e roteirista para discutir a produção independente no país.
.
Já no Rio de Janeiro, o Encontro aconteceu nos dias 28,29 e 30 de abril, na Escola de Comunicação da UFRJ e contou com a participação, dentre outros convidados, de Dario Gularte, conselheiro regional do Conselho Nacional de Cineclubes (CNC) e também integrante da Associação Brasileira de Documentaristas e Curtas-Metragistas (ABD) e Rodrigo Bouillet, membro do Conselho Diretor da Associação Cultural Tela Brasilis e Diretor-Geral da Associação de Cineclubes do Rio de Janeiro (ASCINE-RJ).
.
Este foi o primeiro treinamento dos universitários para as funções do estágio. Quase mil pessoas se candidataram para fazer parte desse time.
.
O agente Brazucah é a pessoa que, dentro da universidade, divulga os filmes brasileiros e agita a vida cultural da faculdade, quando o assunto é cinema. Os estudantes que participam da Rede Brazucah atuam como produtores culturais realizando exibições de filmes independentes que não tem escoamento nas salas convencionais de cinema e aproximam-se do processo de lançamento dos filmes.
.
Quando o assunto é um filme em cartaz o objetivo é instaurar o boca-a-boca e atrair o público universitário às salas de cinemas A idéia é formar profissionais capazes de atuar no mercado cultural. O estágio na Rede Brazucah também conta com um curso de formação sobre distribuição e exibição de cinema – inúmeros profissionais dessa área farão palestras e participarão de atividades especiais.
.
Hoje, a Rede Brazucah conta com 40 agentes em São Paulo nas seguintes universidades: USP, PUC, FAAP, Anhembi Morumbi, Cásper Líbero, Unesp, Metodista, Mackenzie, Senac, Faculdade de Sociologia e Política e Centro Universitário Belas Artes. No Rio de Janeiro são 20 agentes nas universidades: UFRJ, PUC, UFF, UNIRIO, UERJ, Estácio de Sá, FGV, Universidade Gama Filho, Escola de Cinema Darcy Ribeiro e Universidade Cândido Mendes
.
A estratégia do boca-a-boca é a marca da Brazucah Produções. Especializada em formar novas platéias para o cinema nacional. Desde 2004, a Brazucah lançou mais de 60 filmes brasileiros. Mais de 500 eventos foram produzidos em universidades, escolas e espaços culturais.
.
fonte http://www.redebrazucah.com.br

DICA DE LEITURA

Por Augusto Buonicori, prefácio da biografia Coração Vermelho, escrita por Verônica Berchet (Editora Anita Garibaldi).

.

"Desde início uma pergunta se coloca: Por que Elza? Não foi a principal, ou uma das principais dirigentes, nem foi uma das lideranças mais populares do Partido Comunista no Brasil. Não exerceu cargos no parlamento e nem se caracterizou como grande oradora. Tímida, não gostava de falar nem mesmo em reuniões partidárias. Em situações normais o nome desta mulher extraordinária não comporia na lista de ícones da esquerda revolucionária brasileira. Então, repito, por que Elza?
.
O livro Coração Vermelho de Verônica Bercht é uma resposta definitiva a esta questão. Porque são pessoas como ela que constituem os alicerces de sustentação de todas organizações revolucionárias e da própria construção do socialismo renovado. Por isso mesmo são imprescindíveis e devem ser melhor conhecidas.
.
Elza, aos 88 anos, é um exemplo de militante comunista. Entrou para o Partido em 1945 e nele, por vários anos, se dedicou às tarefas cotidianas de todo ativista de base. Alguns anos depois passou a ter uma função de maior responsabilidade partidária atuando junto a comissão de finanças do comitê regional do Distrito Federal. Naquela época a jovem Elza já demonstrava a sua ousadia ao escalar o Morro Dois Irmãos para pichar o nome de Stálin. Inscrição que coube ao tempo apagar.
.
Elza é uma mulher de princípios. No final da década de 1950 se opõe ao que achava ser desvios reformistas da direção nacional do PCB. Quando foram encaminhados ao Tribunal Superior Eleitoral um novo programa e estatuto, ela foi uma das primeiras a se rebelar e colocou sua assinatura na Carta dos 100. Em seguida rompeu com a direção do PC brasileiro e participou da Conferência extraordinária que reorganizou o PC do Brasil, passando a compor sua nova direção nacional. Sua primeira tarefa foi ajudar, como revisora, no processo de elaboração do jornal A Classe Operária.
.
Após o golpe militar de 1964 passou ser a responsável pela montagem dos aparelhos nos quais se reuniam os membros do Comitê Central. Era ela que buscava e levava os dirigentes para as reuniões clandestinas. A partir de 1967 ela se dedicou a organização da guerrilha na região do Araguaia. Dona Maria, como era conhecida ali, caminhava por quilômetros à fio ao lado de outros guerrilheiros mais jovens. Em abril de 1972 conseguiu escapar do cerco montado pelo exército.
.
Elza é, acima de tudo, uma mulher de coragem. Sua primeira prisão se deu em dezembro de 1976, quando já estava com 63 anos, durante a chamada queda da Lapa. Foi presa enquanto cumpria, mais uma vez, a tarefa de conduzir em segurança os membros do Comitê Central para longe do "aparelho" partidário. Não deu sossego aos seus captores, ainda quando era conduzida ao DOI-Codi, encapuzada e cercada de policiais, gritava "Abaixo a ditadura". Os policiais tiveram dificuldade para silenciá-la. Ela queria que as pessoas que estivessem passando soubessem que ali estava uma militante revolucionária que não se rendia.
.
Durante o tempo em que permaneceu aprisionada foi torturada e se comportou de maneira exemplar. Anos depois de sua prisão continuou a dar trabalho à ditadura, participando de uma greve de fome patrocinada pelos presos políticos. Ela seria libertada apenas em 31 de agosto de 1979, após a anistia. A imagem que ficou marcada de sua libertação era de uma senhora magra, de cabelos brancos, utilizando uma calça de jeans e trazendo um indisfarçável sorriso nos lábios, um sorriso de alguém vitoriosa.
.
Durante todos estes anos, Elza nunca esteve no centro do palco, mas estava lá, participando das principais cenas. Esteve presente em todos os momentos decisivos da vida do PCdoB. João Amazonas afirmou: 'E ela impregnada desse sentimento (de amor e dedicação ao partido e ao povo) realizou tarefas que foram importantíssimas para a sobrevivência do partido'. Diante da questão 'por que Elza?', responderia: 'Porque ela é o exemplo de revolucionária'.
.
Elza, como era de se esperar, resistiu a idéia de elaboração de um livro sobre sua vida. Para ela o mais importante não eram os indivíduos, mas o Partido e a causa pela qual se luta. No entanto, não existiria Partido sem pessoas como Elza. A sua vida é um patrimônio do movimento operário e socialista brasileiro e deve ser divulgada para que sirva como exemplo para as novas gerações.
.
Numa época marcada pela ofensiva política e ideológica do neoliberalismo, na qual predominam valores anti-sociais como o individualismo, o egoísmo – a lógica do 'cada um por si' – a biografia de Elza é uma demonstração inequívoca de que uma nova humanidade é possível e que os poderosos de plantão, apesar das aparências, não são invencíveis. O exemplo de vida de Elza e seu sorriso de criança são poderosos aríetes contra os muros já apodrecidos dessa ordem injusta do capital".
.

quarta-feira, 21 de maio de 2008

UNE define grupo de trabalho para 6ª Bienal de Arte e Cultura da UNE

Foi instituído, em reunião na última segunda-feira (19), um grupo de trabalho para estudar e viabilizar a realização do evento.
.
Trinta anos após o Congresso de reconstrução da UNE realizado em 1979 em Salvador, a capital baiana irá sediar mais uma atividade da entidade. Depois da primeira Bienal de Arte e Cultura ocorrida em 1999, é a vez da 6ª edição do evento aportar em terras soteropolitanas fevereiro de 2009.
.
Os preparativos e as providências para a sexta edição da Bienal foram pautas da reunião de instalação do grupo de trabalho formado pelas secretarias estaduais de Cultura, Educação, Turismo e Relações Institucionais, na última segunda-feira (19) em Salvador.
.
O grupo de trabalho foi instituído pelo governador, Jaques Wagner através do decreto 11.058, publicado no Diário Oficial dia 16 de maio, data considerada histórica pelos estudantes baianos, já que neste dia, em 2001, a mando do então governador César Borges, a Polícia Militar invadiu um dos campi da Universidade Federal da Bahia onde os alunos protestavam contra o ex-senador Antônio Carlos Magalhães.
.
O objetivo do GT é estudar e viabilizar a realização do evento na capital baiana. A expectativa é que a Bienal reúna mais de 15 mil estudantes de várias partes do país no maior festival de cultura direcionada a jovens da América Latina.
.
As atividades foram apresentadas pelo diretor cultural da entidade, Rafael Simões ao secretário de Cultura da Bahia, Márcio Meireles e representantes das secretarias estaduais. O governo do estado vai atuar identificando parceiros econômicos que viabilizem a realização da Bienal, além de subsidiar as condições para a realização do evento.
.
"O grupo de trabalho é constituído pela UNE e pela União dos Estudantes da Bahia (UEB) junto com as Secretarias de Turismo, Educação, Cultura, Assuntos Institucionais e de Ciências e Tecnologia", explicou Rafael.
.
"O objetivo do grupo e conseguir produzir, em 30 dias, um relatório com todas as atividades da Bienal, calculando o orçamento final. Nos próximos dias 29, 4 e 9 vão acontecer as reuniões" acrescentou o diretor da UNE.
.
Rafael disse ainda que a Bienal será lançada em julho e terá como tema a formação do povo brasileiro, envolvendo música, artes cênicas e outras manifestações culturais com o objetivo de incentivar a produção cultural nas escolas e universidades brasileiras.
.
O local que abrigará o evento em Salvador ainda não foi definido pela Diretoria de Cultura da UNE, mas o objetivo é a escolha de um espaço que seja integrado com o cotidiano da cidade. Entre os possíveis locais estão: Teatro Castro Alves, Museu de Arte Moderna (MAM), Passeio Público, Teatro Vila Velha ,Faculdade de Belas Artes da UFBA e Farol da Barra.
.
Estudantenet
Com Secretaria Estadual de Relações Institucionais da Bahia

FESTIVAIS

CINECUFA
Até 31 de maio. O CineCufa, festival dedicado a obras audiovisuais produzidas por periferias de todo o mundo, está com inscrições abertas. O objetivo é mostrar um novo ponto de vista à sociedade, no qual o foco de atuação dos envolvidos não se limita a apenas estarem à frente das câmeras, mas também por trás delas. O festival acontece de 9 a 21 de setembro, no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro. Ficha de inscrição e outras informações: www.cinecufa.com.br/.

CINE FANTÁSTICO
Até 31 de maio. A 4ª edição do Festival Internacional de Cinema Fantástico de Porto Alegre (Fantaspoa) acontece entre 1º e 10 de agosto. O objetivo é criar interesse pelos gêneros fantasia, ficção científica e horror; exibindo títulos que raramente circulam nos cinemas brasileiros. Realizadores podem inscrever suas produções nas mostras competitivas de longa-metragem, curtas-metragens nacionais e curta-metragens internacionais. Inscrições e outras informações: www.fantaspoa.com/.

FESTIVAL DE TRIUNFO
Até 16 de junho. O 1º Festival de Cinema de Triunfo, que acontece de 12 a 16 de julho em Triunfo (PE), aceita trabalhos nas categorias longa-metragem (até 150 minutos), curta-metragem (até 25 minutos), vídeos originários do concurso Revelando os Brasis (até 25 minutos), além de filmes e vídeos de curta-metragem pernambucanos (até 25 minutos). Edital e outras informações: www.fundarpe.pe.gov.br/.
.
UNIÃO LATINA
Até 30 de junho. O Prêmio do Filme Documentário União Latina do Festival de Biarritz (França), no valor de três mil euros, será atribuído ao melhor documentário latino que apresente visão original sobre a diversidade das culturas nos contextos sócio-políticos nos paises da União Latina. Os documentários devem ser provenientes dos Estados membros da União Latina e devem ter sido produzidos após 31 de Dezembro de 2006. O Festival de Biarritz acontece de 29 de setembro a 5 de outubro. Outras informações: http://dcc.unilat.org/.
.
CURTA SANTOS
Até 6 de julho. As inscrições para o VI Curta Santos estão abertas. Para a mostra Olhar Caiçara, podem ser inscritos curtas-metragens nacionais produzidos a partir de janeiro de 2004. Os filmes concorrem aos prêmios de melhor curta metragem, direção, fotografia, montagem, som, ator e atriz. O festival acontece entre 17 e 20 de setembro em vários locais de Santos (SP). Regulamento, inscrição e outras informações: www.curtasantos.com/.
.
MIX BRASIL
Até 20 de julho. Estão abertas as inscrições para a 16ª edição do Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual. Os interessados em exibir suas produções no evento tem até o dia 20 de julho (filmes estrangeiros) ou 31 de agosto (filmes brasileiros) para realizarem inscrição. O Mix Brasil acontece em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte, durante o segundo semestre de 2008. Regulamento, inscrição e outras informações: www.mixbrasil.org.br/.
.
.
LEI ROUANET
A RRNE MinC cadastra projetos no Sistema de Apoio às Leis de Incentivo (Salic). Em 48 horas, o proponente adquire o número do seu Pronac.
.
Atendimento presencial na sede da RRNE e por telefone:Segundas e quartas-feiras, das 14h às 18h.Terças, quintas e sextas-feiras, das 9h às 13h.Andréa Pereira: andrea.lima@minc.gov.br (81) 3224.1899Luis Carlos: carlos.oliveira@minc.gov.br (81) 3224.5374Silvestre Batista: silvestre.filho@minc.gov.br (81) 3224.5374
FONTE www.cultura.gov.br

ECOS de 68 | Festival de Cultura da UFC

Programação
.
.
14H Oficina de Flautacom Ana Cléria – Professora do Curso de Música da UFC e Regente do Grupo de Flautas da UFC Local: MAUC
.
16H Abertura do Seminário Ecos de 68: Cultura e Políticacom Marcelo Ridenti, Prof. Dr. de Sociologia da UNICAMP Local: Auditório Reitoria
.
18H30 Sessão solene em homenagem aos 55 anos do SINDJORCE Local: MAUC
.
19H Apresentação do Grupo de Flautas da UFC
.
Abertura da Exposição "Bandeira 40"
.
Lançamento do Livro"Bandeira Verso e Traço"
.
Abertura da Exposição do Movimento Estudantil de 68
Local: MAUC
.
20H Cultura PopularReisado Brincantes Cordão do Caroá Local: Concha Acústica
.
20H30 Sessão solene de abertura do Festival UFC de Cultura - Ecos de 68
.
Apresentação do Coral da UFC
.
Fernanda Takai (vocalista do Pato Fu)"Onde brilham os olhos seus"
Local: Concha Acústica
.
8H Oficina de Monotipiacom Francisco Bandeira Local: MAUC
.
Oficina de Colagemcom Elízio Cartaxo Local: MAUC
.
9H Cultura no Bosquecom Marreco e Passarinho - Emboladores de Fortaleza Local: Anfiteatro do Bosque Moreira Campos (CH1)
.
10H Mostra de Cinema
Exibição do filme "Barra 68, Sem Perder a Ternura" (Dir.: Vladimir Carvalho) com Helena Serrazul Local: Casa Amarela Eusélio Oliveira
.
14H Oficina de Monotipiacom Francisco Bandeira Local: MAUC
.
Oficina de Bumba Meu Boicom Mestre Zé Pio Local: Jardins da Reitoria
.
16H Seminário Ecos de 68: Movimento Estudantil - 40 anos depois com Jean Marc (ex-presidente da UNE), João de Paula, Ruth Cavalcante e DCE Local: Auditório da Reitoria
.
18H Cultura no Bosquecom Mestre Zé Pio Local: Anfiteatro do Bosque Moreira Campos (CH1)
.
Lançamento do Livro "Memórias de luta: Ritos Políticos do M.E. Universitário" (Autor: Edmilson Alves Maia Júnior) com Jean Marc, Edimílson Alves , João de Paula, Ruth Cavalcante e DCE Local: Auditório da Reitoria
.
19H Mostra de Cinema
Exibição do filme "Iracema, uma Transa Amazônica" (Dir.: Jorge Bodansky e Orlando Senna)com Jorge Bodansky Local: Casa Amarela Eusélio Oliveira
.
20H Festival de Música: Apresentação das 8 músicas selecionadas Show do Pessoal do Ceará (Rodger & Teti)
.
Show do Maracatu Vigna Vulgaris
Local: Concha Acústica
.
8H Oficina de Roteiro e Direção com Marcos Moura Local: Casa Amarela Eusélio Oliveira
.
9H Cultura no Bosquecom Toré dos Índios Tapeba Local: Anfiteatro do Bosque Moreira Campos (CH1)
.
10H Mostra de Cinema
Exibição do filme "Zuzu Angel" (Dir.: Sérgio Rezende) Local: Casa Amarela Eusélio Oliveira
.
14H Oficina de Artesanato com Sementes com Índios Tapeba Local: MAUC
.
16H Seminário Ecos de 68: Arte e Expressão com Pedro Eymar, Bené Fonteles e Firmino Holanda Local: Auditório da Reitoria
.
18H Cultura no Bosque com Reisado Nossa Senhora da Saúde (REISADO DE CRIANÇAS DO BAIRRO DA VARJOTA) Local: Anfiteatro do Bosque Moreira Campos (CH1)
.
Lançamento do Livro "Pessoal do Ceará: Habitus e Campo Musical na Década de 1970" (Autor: Pedro Rogério) com Rejane Reinaldo e Francis Vale Local: Auditório da Reitoria
.
19H Mostra de Cinema
Exibição do filme "Batismo de Sangue" (Dir.: Helvécio Ratton) com Nildes Alencar e Frei Fernando de Brito Local: Casa Amarela Eusélio Oliveira
.
20H Festival de Música: Apresentação de 8 músicas selecionadas
Show da Bolacha Preta
Show da Cabruêra
Local: Concha Acústica

terça-feira, 20 de maio de 2008

Prêmio iBest: Vermelho é eleito o melhor site de política do Brasil

O portal Vermelho conquistou o tão esperado prêmio iBest 2008 como melhor página de política do Brasil. A boa nova foi comunicada nesta segunda-feira (20) pelos organizadores do iBest. Em segundo lugar na categoria Cidadania/Política ficou o site Conversa Afiada, do jornalista Paulo Henrique Amorim, e, em terceiro, a página do Partido dos Trabalhadores premiação, que está em sua 11ª edição, é considerada a mais importante voltada para o segmento de internet. Esta foi a segunda vez que o Vermelho ganhou o primeiro prêmio na categoria Cidadania/Política pela votação popular. A outra vez que o Vermelho conquistou o primeiro lugar foi em 2004. No ano anterior (2003), o portal da esquerda bem informada havia ficado entre os três melhores da categoria.
.
Outras 44 categorias também foram premiadas. Houve ainda premiações em sites regionais de cada estado. Na categoria "Governo", ganhou a página do programa Fome Zero. Em segundo lugar, ficou a página do governo brasileiro e, em terceiro lugar, a do Prouni.
.
Já na categoria melhor "Blog de Política", ganhou, pelo júri popular, o blog do jornalista Luís Nassif. Em segundo, ficou o blog de Mino Carta e, em terceiro, o blog de José Dirceu. Entre os blogs de política, houve também premiação pela Academia iBest, na qual votam apenas o júri especializado. Por este critério, o blog de Nassif também ficou em primeiro lugar, seguido dos blogs de Reinaldo Azevedo e de Luiz Carlos Azenha.
.
O Vermelho, em nome de toda a equipe, agradece a todos que o elegeram o melhor site de política do Brasil. Esta é uma vitória que merece ser comemorada não apenas pelos leitores e colaboradores Vermelho, mas por todos os que compartilham da nossa luta por um Brasil mais justo.
.

NÃO PERCA!!


O QUE?
LANÇAMENTO DOS FANZINES SÃO JORGES 5 E 6
QUANDO? NESTA QUARTA ÀS 19H
ONDE? CASA SÃO JORGE | BARRA FUNDA ( próx. metro marechal)

MAIORES INFORMAÇÕES :
ciasaojorge1@yahoo.com.br | 11 96935550

segunda-feira, 19 de maio de 2008

DE 19 A 25 DE MAIO, 1º FESTIVAL DA HERANÇA AFRICANA

I FESTIVAL DA HERANÇA AFRICANA acontece de 19 a 25 de Maio em Águas Compridas - Olinda/PE Acesse http://www.leaocoroado.org.br/ e saiba mais sobre o festival e sobre a história do Maracatu Leão Coroado.
.
PROGRAME-SE!
.
*Oficinas de Conhecimentos Livres de 19 a 23.
*Apresentações de 24 a 25.
.
Programação das Oficina de Conhecimentos Livres
.
Dia 19/05 – Segunda-feira
Manhã - SERPRO – Introdução Básica em Linux / CASA BRASIL/ GESAC – Oficina Radio Livre
Tarde - GESAC – Áudio e Vídeo / CASA BRASIL/ GESAC – Radio Livre
.
Dia 20/05 – Terça-feira
Manhã - SERPRO – Introdução Básica em Linux / CASA BRASIL/ GESAC – Radio Livre
Tarde - GESAC – Áudio e Vídeo / CASA BRASIL/ GESAC – Radio Livre
.
Dia 21/05 – Quarta-feira
Manhã - SERPRO – Desenvolvimento de Blogger / CASA BRASIL/ GESAC – Radio Livre
Tarde - GESAC – Áudio e Vídeo / CASA BRASIL - Desenvolvimento de Blogger
.
Dia 22/05 – Quinta-feira
Manhã - CASA BRASIL – Oficina de Padrões Visuais / CASA BRASIL/ GESAC – Radio Livre
Tarde - GESAC – Áudio e Vídeo CASA BRASIL – Oficina de Padrões Visuais 15hs - Reunião da Rede Mocambos - Assunto Encontro Nacional da Rede Mocambos
.
Dia 23/05 – Sexta-feira
Manhã - CASA BRASIL – Oficina de Padrões Visuais CASA BRASIL/ GESAC – Radio Livre
Tarde - GESAC – Áudio e Vídeo / CASA BRASIL – Oficina de Padrões Visuais
.
Programação das Apresentações
.
Dia - 24
17hs - Caboclinho Tapajós
18hs - Ciranda Cobiçada
18hs - Okelê Ododowa
20hs - Liberdade Negra
21hs - Raízes do Leão
22hs - Brascuba
23hs - Piaba de Ouro
00h - Coco do Bongar
01h - Maracatudo Camaleão
.
Dia - 25
17hs - Caboclinho Sete Flecha
18hs - Lia de Itamaraca
18hs - Mestre Salustiano
20hs - Coco de Umbigada
21hs - Alafin Oyo
22hs - Raízes do Quilombo
23hs - Jongo da Serrinha
00h - Maracatu Leão Coroado
.
Maiores informações : Contatos: 3451-3191; 9666-8558 ; 8769-8429; 8847-1050 festivaldasnacoes@gmail.com

BECO DO RATO EM NOVAS INSTALAÇÕES

Prezados Amigos,

.
Como devem ter notado, não houve sessão nas duas últimas semanas e desde já pedimos desculpas pelo sumiço sem aviso.

.
É de conhecimento de todos que o A Cidadela - Arte, Cultura e Cidadania e a Boteco Cinematográfico, em parceria com o Receita de Choro e com o então Depósito de Bebidas 3M, iniciou os trabalhos do Cineclube Beco do Rato em outubro de 2005, com dois principais objetivos:

.
Abrir espaço para todos realizadores de curtas e documentários brasileiros interessados em exibir suas obras a céu aberto, num clima agradável e acompanhadas do melhor choro do Brasil;
voltar os olhos de interessados na revitalização desse pedacinho da Lapa, tão importante cultural, quanto historicamente.

.
Em quase 03 anos, exibimos mais de 600 obras, sempre para um público de mais de 400 pessoas, tornamos a rua conhecida e o nome Beco do Rato está eternizado nos corações, mentes e copos de todos, já que, faz algum tempo, fica estampado sobre o que era um depósito de bebidas e hoje é um bar com excelentes petiscos, cerveja sempre gelada e pingas das mais variadas e já que despertou interesse de muitos meios de comunicação.

.
Iniciamos noitadas de poesia com o Ratos Di Versus, grupo que dana a poetar pelo Rio e fora dele, levamos debates com candidatos antes das últimas eleições, gritamos contra desmandos de autoridades (in)competentes, abrigamos muitas reuniões da ASCINE-RJ (Associação de Cineclubes do Rio de Janeiro), na sua fase de criação, realizamos filmes, além de exibi-los e muitas outras boas memórias deixaremos para os que vierem - e carregaremos conosco.

.
Resolvido o problema daquele cruzamento (Morais e Vale com Joaquim Silva), a equipe do Cineclube Beco do Rato decidiu voltar suas baterias para a outra ponta dessa rua onde já tivemos Manuel Bandeira, Madame Satã e Chiquinha Gonzaga como moradores. Exatamente na outra ponta, bem em frente ao Beco dos Carmelitas, foi moradia do grande poeta Manuel e esse outro Beco é o eternizado na sua "Última Canção do Beco". Dali da sua sacada - que hoje não existe mais - o Beco dos Carmelitas e a Baía dividiam sua atenção.
.
Daremos uma parada estratégica e voltaremos com força total em muito breve. Voltaremos acompanhando o Ratos Di Versus e trazendo muita música. Fiquem ligados. Só estamos tomando um fôlego e os manteremos informados.
.
Abraços,
.
Cineclube Beco do Rato cineclubebecodorato@gmail.com

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Calorourada UFMT 2008 - Barra do Garças

Clique na imagem para ampliá-la

Para marcar 68, CUCA da UNE encena a Batalha da Maria Antônia

Por Carla Santos
.
Naquele outubro sangrento o prédio da Filosofia, Ciências e Letras da USP, que ficava na rua Maria Antônia do bairro paulistano Santa Cecília, foi invadido e depredado por alunos da vizinha Mackenzie e integrantes do CCC . Ocorreu quebra-quebra, confronto com policiais e diversos automóveis foram incendiados.
.
O artista plástico Cláudio Tozzi, 58, participou ativamente daqueles dias conturbados, que colocaram a cidade de São Paulo no clima do que estava ocorrendo no resto do mundo, sobretudo na França.
.
''A Maria Antônia era o nosso Quartier Latin'', afirma Tozzi, referindo-se ao boêmio bairro parisiense que, em maio de 68, viveu verdadeiras batalhas campais.
.
A encenação foi exatamente no local do assassinato do secundarista José Guimarães e, assim como ocorreu em 68, contou com expressiva participação dos estudantes de ensino médio, mobilizados pela Upes (União Paulista de Estudantes Secundaristas) e a ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas).
.
Com a mesma combatividade dos jovens que 40 anos antes, eles vivenciaram a batalha, lutando com sonhos e emoção. Bombas de farinha, apitos, e “bombinhas”, fizeram as vezes das bombas caseiras, armas de fogo, entre outros, utilizados pelo CCC e os estudantes durante o confronto.
.
Teatro de rua
.
A encenação ficou com o grupo de teatro e ponto de cultura, Tá na Rua. Segundo Vanessa Borba, do Centro Universitário de Cultura e Arte da UNE (Cuca), a opção pelo teatro de rua não foi gratuita.
.
“O teatro de rua permite que o povo fique à vontade para expressar o artista que mora dentro dele. O objetivo é buscar a teatralidade que existe no povo, por que a gente entende que o teatro reproduz a vida e não o contrário”, afirma.
.
Ela também destacou o desafio de mexer com a memória. “Mexer com a memória é importante, principalmente para que possamos perceber a continuidade do tempo, que a história não é linear. Mas tivemos a preocupação de olhar o passado com os olhos do presente, afastando qualquer possibilidade de fazer análise saudosista”, explica.
.
Aula pública
.
Antes de reviver o outubro de 68, os estudantes também tiveram a aula pública “Os sonhos não envelhecem” com o jornalista Bernardo Joffily.
.
“Apesar de anos como 68 ocorrerem poucas vezes na história é preciso que a juventude saiba que ela pode fazer muitos 68 acontecerem”, disse ele.
.
Por ironia ou acaso do destino, enquanto Joffily falava, uma jovem que não quis se identificar e que observava de longe atividade, levantou um cartaz com os dizeres “volta CCC”.
Ao comentar a atitude da jovem, o jornalista falou: “hoje é possível você se manifestar, mas por outro lado os dizeres do seu cartaz não têm mais espaço nos nossos dias.”
.
Além do Tá na Rua e do Cuca, promoveram a atividade o Instituto Pavanelli (coletivo de oficinas de circo) e o Política do Impossível (coletivo de intervenção urbana que faz oficinas com cuca).
.
Simbólico e singelo, o ato desta chamou a atenção dos transeuntes que paravam para, em conjunto com os estudantes, relembrar os tempos da resistência e sonhar com novos e históricos embates em defesa do país, da democracia e da liberdade de expressão.
.
Fotos 2008: Vanessa Borba
Fonte: Vermelho.org.br

quarta-feira, 14 de maio de 2008

CONVITE - ATO PÚBLICO DIA 14/05 NO TUSP!! CUCA E MINC! "Os Sonhos não Envelhecem" e Batalha do Maria Antonia

Clique na imagem para ampliá-la
A União Nacional dos Estudantes (UNE), através dos seus Pontos de Cultura, o CUCA, em parceria com o MinC e o IPHAN está realizando neste mês de maio uma série de eventos nas principais capitais do país em alusão e homenagem às LUTAS HISTÓRICAS DO MOVIMENTO ESTUDANTIL BRASILEIRO NO ANO DE 1968, estabelecendo uma conexão entre estas lutas e as questões que hoje são enfrentadas pela juventude, situações de opressão, restrição de liberdade e negação de direitos que, 40 anos depois, ainda se repetem.
.
O evento Memória 68: 40 anos depois prevê a realização de intervenções culturais, debates e atos políticos que reunirão artistas, intelectuais, políticos, lideranças sociais e estudantes. O Instituto Tá Na Rua, através do projeto Ponto de Cultura, foi convidado pela UNE a mobilizar e coordenar a realização intervenções urbanas, teatrais/ ambientais em São Paulo e Rio de Janeiro nos dias 14 e 15 de maio, respectivamente. Em cada dia serão relembrados e encenados momentos marcantes da luta estudantil de 1968. A programação é a seguinte:
.
São Paulo, dia 14.05 - Batalha da Maria Antônia
.
Em maio de 68, os estudantes do instituto de filosofia e ciencias humanas da USP, reduto da militância estudantil de esquerda, são provocados e agredidos por estudantes da faculdade Mackenzie ligados à organizações paramilitares de direita como o CCC (comando de caça aos comunistas), e decidem reagir. A reação dos estudantes da USP é respondida violentamente pelos direitistas do Mackenzie, dando início à uma batalha campal de 3 dias que tomou conta da Rua Maria Antônia, centro de SP, onde se localizam os prédios da USP e do Mackenzie. Barricadas, tiros, explosões e manifestações políticas de ambos os lados resultaram na morte de 1 estudante secundarista, dezenas de feridos e alguns estudantes presos.
.
Em São Paulo, dia 14 de maio a partir das 16h, o Instituto Ta na Rua em conjunto com outros grupos e coletivos urbanos fará uma encenação da Batalha da Maria Antonia, importante luta política travada entre estudantes da USP e Mackenzie, que causou a morte de um estudante, além de diversos conflitos e disputas entre as duas universidades. Para encerrar a atividade, às 18h, preparamos uma mesa de debate com o tema: "19682008 – Os Sonhos não Envelhecem" onde pretendemos estabelecer um paralelo histórico e analítico entre a vida, a sociedade, a cultura e a política de 1968 e 2008.
.
ROTEIRO DA ATIVIDADE:
- 12:00 – Preparação de faixas, cartazes e materiais que serão utilizados durante a atividade. – Pátio interno do TUSP
- 14:00h – Concentração e intervenção ambiental na rua: colocação de faixas e cartazes, panfletagem, simulação de barricadas, instalação viva com atores - Em frente ao prédio do TUSP/ Maria Antônia e da Universidade Mackenzie. - Homenagem a José Guimarães, estudante morto na batalha da Maria Antônia.
- 16:30hs – Intervenções cênicas e performáticas que conduzirão o público até o pátio interno do TUSP
- 18:00h – Aula Pública – 1968/2008: os sonhos não envelhecem

terça-feira, 13 de maio de 2008

ESPETACULO QUE RECONSTITUI AS ÚLTIMAS HORAS DA VIDA DE CHE GUEVARA FOI APRESENTADO PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA EM LA HIGUERA, BOLIVIA, DENTRO DA SALA DE AULA ONDE CHE FOI MORTO HA 40 ANOS ATRAS.PELA PRIMEIRA VEZ CHE Ë ENCENADO EM LA HIGUERA
.
Foi encenado encenado com grande susesso e marcado por muita emoçao o espetàculo ª As ültimas horas da vida de Che Guevara " dentro da sala de aula, em La Higuera, onde Che foi assassinado ha 40 anos atras."Foi uma coisa realmente incrivel encenar aquela peça dentro da daquela sala de aula. A cada momento do dialogo senti claramente a angustia dos momentos finais de Che" diz o ator John Vaz. Aos gritos de Viva Revoluçao cubana e palmas após a interpretaçao da morte de Che , o ator nao se conteve, e deixou-se envolver por fortissima emoçao.."minha garganta se fechou e quando dei por mim, as lagrimas corrinham de meus olhos" finaliza o ator.Ator carioca tem planos futuros com a montagemApòs o exito alcançado com Che em La Higuera partimos agora para um voo bem maior. Apresentar uma proposta a Prefeitura de Caceres e a reitoria da UNEMAT, patrocinadores da peça, para que se possa firmar um convenio com as estatais federais para o financiamento do espetáculo em 10 paises latino-americanos. O projeto serà financiado 100% pelo Governo Federal, mais para isso temos que unir as forças politicas do Mato Grosso para coinseguir a verba. A intençao é realizar a montagem em 06 apresentaçoes para as escolas publicas de cada pais gratuitamente. começando por Cuba e finazando no uruguai. Sem duvidas que um projeto como esse, tendo no elenco atores de Cáceres, alunos da Unemat, será um marco impoprtante na história da cidade e do estado do MT."
.
Vaz representa desde 2007 a obra 'Ultimas horas da vida de Che Guevara' no Rio de Janeiro, com temporadas na Fundição Progresso, no teatro do Museu da República e na sede da União Nacional dos Estudantes (UNE).


MEMÓRIA 68: 40 ANOS DEPOIS

São Paulo, dia 14.05 - Batalha da Maria Antônia
.
Em maio de 68, os estudantes do instituto de filosofia e ciencias humanas da USP, reduto da militância estudantil de esquerda, são provocados e agredidos por estudantes da faculdade Mackenzie ligados à organizações paramilitares de direita como o CCC (comando de caça aos comunistas), e decidem reagir. A reação dos estudantes da USP é respondida violentamente pelos direitistas do Mackenzie, dando início à uma batalha campal de 3 dias que tomou conta da Rua Maria Antônia, centro de SP, onde se localizam os prédios da USP e do Mackenzie. Barricadas, tiros, explosões e manifestações políticas de ambos os lados resultaram na morte de 1 estudante secundarista, dezenas de feridos e alguns estudantes presos.
.
Em São Paulo, dia 14 de maio a partir das 16h, o Instituto Ta na Rua em conjunto com outros grupos e coletivos urbanos fará uma encenação da Batalha da Maria Antonia, importante luta política travada entre estudantes da USP e Mackenzie, que causou a morte de um estudante, além de diversos conflitos e disputas entre as duas universidades. Para encerrar a atividade, às 18h, preparamos uma mesa de debate com o tema: "19682008 – Os Sonhos não Envelhecem" onde pretendemos estabelecer um paralelo histórico e analítico entre a vida, a sociedade, a cultura e a política de 1968 e 2008.
.
O Tá Na Rua e a UNE convocam os grupos de teatro de São paulo, artistas, estudantes, ativistas e demais interessados para realizarem conjuntamente este espetáculo/performance/ manifestação que irá encenar na Rua Maria Antônia os principais lances deste episódio histórico do movimento estudantil brasileiro. A partir da terça-feira às 16h estaremos no espaço CUCA (Rua Vergueiro, 2085 - Vila Mariana) preparando esta encenação.
.
.
Rio de Janeiro, dia 15.05 - Manifestação cultural pró-abertura dos arquivos da repressão.
.

Incêndio no prédio da UNE, Rio de Janeiro, 1º de abril de 1964

.

Em ato político no terreno da histórica sede da UNE incendiada e destruída pela ditadura militar, na Praia do Flamengo 132, que contará com a presença do ministro da justiça, Tarso Genro, o Tá Na Rua irá encenar importantes acontecimentos do movimento estudantil de 1968 no Rio, como a morte do estudante Edson Luis e o discurso de Vladimir Palmeira na passeata dos cem mil, além de cenas alusivas à necessidade de abertura dos arquivos da repressão, compromisso assumido, mas ainda não efetivamente cumprido pelo governo Lula. Convidamos todos a se incorporarem conosco à esta importante manifestação político-teatral.

Vladimir Palmeira discursa em 1968

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Oficinas Residentes do Pontão de Cultura Digital Circo Voador

- Uso de ferramentas de produção multimídia (áudio, vídeo, gráfico e textos) com softwares livres. - Prática de reapropriação tecnológica para fins sociais que visa apresentar novas possibilidades do uso de hardwares obsoletos para a formação de telecentros e a reutilização criativa da tecnologia em geral.
.
- Formação permanente dos agentes de cultura digital e pessoas aptas a trabalhar e pesquisar com ferramentas livres, de forma que multiplique o número de pessoas capazes de dar suporte técnico à rede de pontos de cultura, bem como ampliar sua capacidade de produção de conteúdos multimídia.
.
- Básico de Informática e meta-reciclagem: Visa a reapropriação tecnológica para a transformação social que tem como uma das possibilidades a reciclagem de computadores e outros equipamentos descartados pelas empresas e por governos, doados para a montagem e manutenção de telecentros com software livre, podendo também serem trabalhados em âmbitos mais lúdicos como a confecção de artesanatos ou a criação artística de utilitários com hardwares descartados, pesquisa comunicacionais, artísticas e robótica.
.
- Áudio: A oficina de áudio tem como objetivo abordar a teoria e prática de todo o processo de produção de áudio em software livre, objetivando o desenvolvimento e a melhor utilização dessas ferramentas multimídia, além de procurar debater novas formas de se manter a independência no meio musical frente a crise da indústria fonográfica. Serão feitas de maneira colaborativa diversas produções musicais de caráter experimental e conteúdo livre. As propostas das produções serão feitas durante as oficinas de acordo com o calendário.
.
- Vídeo: Visa a autonomia no registro da imagem popular e criação do imaginário local por parte dos seus próprios protagonistas utilizando as tecnologias de vídeo digital, captação, edição, conversão de arquivos para publicação em diferentes suportes, copiagem e cineclubismo, objetivando o desenvolvimento e a melhor utilização das ferramentas multimídias ligadas aos conceitos do software livre. Serão realizadas produções audiovisuais de maneira colaborativa com conteúdos livres. As propostas das produções serão feitas durante as oficinas de acordo com o calendário.
.
- Desenho Gráfico: Visa à capacitação e autonomia na construção da imagem, aplicando técnicas de comunicação visual, design e experimentações gráficas. O curso ambienta o aluno nas diversas possibilidades de criação e aplicação gráficas passando pela história da arte, técnicas manuais e novas tecnologias.
.
Clique na imagem para ampliá-la

Programa Nacional de Estímulo à Parceria entre a Produção Independente e a Televisão

Em ação inédita para promover parcerias entre emissoras e programadoras de televisão e a produção independente de cinema, televisão e novas mídias, o Ministério da Cultura institui, a partir desta quarta-feira, 6 de maio, o Programa Nacional de Estímulo à Parceria entre a Produção Independente e a Televisão.
.
Entre as ações previstas para "ampliar a presença da produção independente" em televisões abertas e pagas, públicas e privadas, e apoiar o desenvolvimento da indústria audiovisual, estão a articulação com as emissoras e programadoras privadas e públicas e a produção independente, o desenvolvimento de novos modelos de negócio para a produção de obras audiovisuais brasileiras direcionadas aos mercados nacional e internacional de televisão, a implantação de programas regionais de capacitação técnica, investimentos em estudos e a formatação dos instrumentos necessários à concretização dos objetivos do Programa, entre outros.
.
"O Programa cria bases para que o desenvolvimento da relação do poder público com as TVs públicas e privadas seja realizado de forma estruturada, estimulando a parceria entre a televisão brasileira e a produção independente", avalia o secretário do Audiovisual, Silvio Da-Rin.
.
Para o diretor presidente da Agência Nacional de Cinema (Ancine), Manoel Rangel, o novo programa é "um passo a mais no estreitamento das relações entre a TV brasileira e a produção independente". Segundo Rangel, " a Ancine se empenhará junto às televisões e às programadoras, no sentido de que lancem mão dos mecanismos que o governo brasileiro disponibiliza, como os artigos 3A e 1A [da Lei do Audiovisual ] e o artigo 39 [da MP 2228/01]. O objetivo é que o mercado para produção independente seja ampliado", disse, referindo-se aos mecanismos de incentivo fiscal que apóiam a produção audiovisual.
.
A Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura e a Agência Nacional de Cinema serão responsáveis pela estruturação do Programa, que autoriza o MinC a firmar convênios com emissoras e programadoras de televisão e com outros órgãos da administração pública.
.
.
FONTE Comunicação SAv/MInC Priscila D. Carvalho 61. 3316 2088

sexta-feira, 9 de maio de 2008

quinta-feira, 8 de maio de 2008

PLÍNIO MARCOS, FUTEBOL E SAMBA

Clique na imagem para ampliá-la

Este ano se completa 50 anos de dramaturgia de Plínio Marcos uma serie de atividades rememoram a maior expressão de cultura que a cidade de Santos já gerou de forma saborosa, veremos através de crônicas e escritos a paixão de Plínio pelo Futebol (e o Jabaquara - JABUCA em especial) e pelo Samba renderam inesquecíveis momentos da cultura registrados pelo olhar arguto do nosso bardo um encontro único, com um profundo conhecedor destes aspectos da obra.
.
Inscrições gratuitas, inscreva-se já porque as inscrições são em numero limitado
.
Viva Plínio, o Samba e o Futebol!!!
.
Maiores informações:-- Toninho Dantas0 XX 13 9106-1296na pagu 3219-2036 toninho@curtasantos.com

CONVITE DE LANÇAMENTO DO FILME NZINGA

Riofilme,Cineclube Tá no Ponto, Instituto Tá na Rua, Cine CUCA,Pontão Circo Voador e Mariana Bezerra,
.
Convidam para apré-estréia do filme musical Afro Brasileiro
.
NzingaAtabaque
.
com Taís Araújo,Lea Garcia, Paulo Barbosa, Paschoal Villaboim e osmúsicos NanáVasconcelos, Paulo Moura, Carmem Costa,Noca da Portela, NelsonSargento, Cláudio Camungueloentre outros.
Direção OctávioBezerra
.
Dia 7 de Maio às19h
.
Exibiçãoao ar livre nos Arcosda Lapacom os tambores e dança Afro da CORPAFRO.
.
SINOPSE: Trata-se de um documentário que mistura elementos de ficção sobre a cultura afro-brasileira, cuja estrutura narrativa se traduz por um jogo de búzios, no qual a protagonista chega atraída pelo "chamado do tambor" embusca do auto conhecimento. Viajando pela estrada da percussão nas locações de Pernambuco, Bahia e Rio de Janeiro, a protagonista conhece diferentes ritmos, grupos musicais e coreográficos, procurando e encontrando sua integração na sociedade brasileira.

Paramaiores detalhes do filme favor consultar o site oficial: www.olharfeminino.com/nzinga.htm



Contamos com suapresença
Informações:
cassiamo@hotmail.com,maribezerra1@hotmail.com,karinaassuncao@yahoo.com.br

CINECLUBISMO, UMA HISTÓRIA DE 80 ANOS.

Entre as primeiras deliberações ficou resolvido:
1) Foi indicado para a coordenação do GT o companheiro Leonardo BarbosaRossato, do CineUFSCar;
.
2) O GT Memória Cineclubista vai assumir (desde que referendado pelo CNC) a manutenção e ampliação da Biblioteca Virtual Cineclubista, em espaço criado recentemente no ambiente do Conselho Nacional de Cineclubes: http://www.cineclubes.org.br/tiki/tiki-view_tracker.php?trackerId=6&offset=0&sort_mode=f_28_asc ;
.
3) O GT promoverá o intercâmbio e colaboração entre as pesquisas desenvolvidas em torno dos temas cineclubistas e do público, e contribuirá para a sua divulgação:a) Colaborando com pesquisas em andamento, como o trabalho de Vivian Malusá, sobre cineclubes católicos.b) Promovendo o intercâmbio de informações e materiais entre pesquisas e pesquisadores cineclubistas de todo o País.
.
4) Estabelecendo relações produtivas com entidades e iniciativas voltadas à pesquisa de temas de cultura, cinema e público, como a SOCINE, o CPCB, as cinematecas, sites como o Mnemocine, entre outras;
.
5) O GT Memória Cineclubista procurará organizar com a Cinemateca Brasileira, em data a ser divulgada, uma visita àquela instituição, para um conhecimento mais aprofundado, por parte dos cineclubistas paulistas, do processo de preservação da memória cinematográfica assim como da estrutura, história e atividades da Cinemateca;
.
6) No quadro dos 80 anos do cineclubismo brasileiro, o GT, em conjunto com o CPCine, procurará organizar a publicação de um livro com depoimentos de importantes figuras históricas do cineclubismo, provisoriamente intitulado Perfis Cineclubistas.
.
Ainda que constituído como uma ação da Federação Paulista de Cineclubes, o GT Memória Cineclubista gostaria de contar com as contribuições dos pesquisadores cineclubistas de todo o país e também colaborar, na medida do possível com seus trabalhos.
.
Nós somos o público!
.

Programação CUCA Rio 25 e 26 de abril

Clique na imagem para ampliá-la